“Mas ninguém entenderia. Então guardei pra mim...”

Páginas

sexta-feira, 11 de março de 2011

Incertezas


Sozinha as vezes eu penso, reflito e choro...
Você não entende meus anseios, minha fome por amor, nem minha sede de amigos...
Não há como explicar a solidão de um coração que clama por algo que nem ele mesmo sabe explicar.
As incertezas me corroem... E eu tento disfarçar, mas só engano a mim mesma.
Ai me afogo em anseios... Saudade de coisas que ainda nem vivi... De momentos que ainda não chegaram... Vontade de uma vida cheia de emoções longe de um mundo com tanta indiferença...
Às vezes me pego perguntando até onde vão essas dúvidas... Mas eu nunca tive certeza de nada... E a vida é assim... Um mapa cheio de encruzilhadas, incertezas, obstáculos, caminhos sem rumo... e  nunca sabemos ao certo se encontraremos algo no final... mas o simples fato de aproveitar cada momento do caminho nos faz pensar que a caminhada valeu a pena...por mais triste que seja o fim!


by: Maay

Um comentário:

  1. muito lindo viu esta de parabéns
    beijos da wanessa.

    wfphotoshow.blogspot.com

    ResponderExcluir